Páginas

20 de fev de 2011

Sublime




És o que em mim falta
Meu desespero sentimental
Meu segundo inesquecível
Que nunca pude sentir
Sinto seu cheiro impregnado
Quando durmo pensando em você
E me perco lhe procurando
Por onde suas delicadas mãos repousam?
Meu coração e meus passos
Andam atrás do seu rastro
E cada vez mais distante
Sinto a força da sua alma
Desespero...
Meus lábios estão morrendo
Querem por uma única vez te tocar
Onde estão suas delicadas mãos?
Seus olhos fogem
Mas os meus repousam em vocêd
Para sempre a cortejar a sublimação
Ofegante de sua suficiente beleza
Sou eu sempre sonhando com você
Esperando pelos segundo que nunca existiram
Eu... Seu... Meu...
"o aconteceu esqueceu de existir"

Nenhum comentário:

Postar um comentário