Páginas

31 de ago de 2012

...

Ainda hão de vir estrelas
No meu céu tão escuro
E sons nos meus ouvidos moucos

Ainda hão de vir ventos
Para balançar seus cabelos
E lágrimas sorrindo para mim
E eu parecerei um bobo
Ainda será meu amor
E descalça na praia feliz
Chamando-me para nadar
E verás o sol de um jeito amarelo
Ainda que as nuvens tentem apagar
Serei depois um sonho teu
Que me contarás já realizado

Ainda serei o melhor de hoje
Algo que você não deixe passar
E nada de outro alguém

Amar-me vai te fazer bem

30 de ago de 2012

Entre Nós

Agora
Entre você e eu
Entre o céu e o inferno
Entre nossos olhos
E tudo que queríamos ser
Entre quase todos os beijos nossos
Entre todas as nossas estrelas
E tudo para que?

Depois
Pode ser para mim
Ou de repente para você
Mas que seja entre nós
Entre os nossos lençóis
Entre minhas mãos
Entre suas costas
Entre suas pernas
Mas que seja apenas nosso
Será que é nosso?

Mas que aconteça!
Que nossos chãos borrem
Que você me suje de batom
E que eu a deixe molhada
Mas que sejamos apenas nós
E nada de pequenas horas
De um pequeno atrapalho
Em uma cama vestida de vazio

Que sejamos nós!

14 de ago de 2012

Entre Eu, Você e Eles

 Quantas vezes eu terei que fugir?
Sempre de mim mesmo
Esquecer de todo o passado de merda
De tudo que insistiu em fazer parte de mim
Pulei de um monte coberto de lágrimas
Alcancei nuvens sujas de sangue
Ou simplesmente permaneci sentado
Sempre observando
Porque sempre soube o que era bom pra mim

Quantas vezes eu tentarei achar a minha cura?
Quando sempre soube que não estava limpo
Eu fiz o que pude por você
Enquanto você corria pra bem longe
Como poderei agora lidar com isso?
Sair da estrada e pisar nas linhas do labirinto
E esperar você escutar meus gemidos
Esperar você me salvar
Você sempre será meu único caminho

Chamem-me de louco
Façam-me sentir vergonha
Façam-me chorar

Não vai demorar muito
Vocês irão conhecer a fera que existe em mim
Eu nunca fui nada além de um excêntrico
E nunca importará o que eu fiz
Eu sempre serei abatido
Mas não vai demorar muito
Vocês irão conhecer a fera que existe em mim
 
Eu nunca brilho como você
Minha alma nunca tocará a sua
Você nunca viverá a vida que eu vivo
Eu vejo o Céu de um monte maior
Para não tê-lo ofuscado pelas nuvens vermelhas
Eu nunca vou precisar das suas mentiras
Eu nunca acordei e me cobri com máscaras
Sou uma fera livre vivendo dentro da minha natureza
Eu posso estar certo ou errado sobre vocês
Mas nunca vocês terão certezas sobre mim
Um dia vocês irão conhecer a fera que existe dentro de mim