Páginas

27 de jul de 2011

Portas Abertas


Hey, sabemos sempre onde entrar
Mas nem sempre sabemos sair
Quantas portas estão abertas?
Outras esperando alguém abrir
Corremos e desviamos alguns caminhos
Perdemos-nos em outros atalhos
E às vezes nem sabemos pra onde ir
Apagamos as luzes quando queremos ver
E sempre choramos nos momentos felizes
Sentamos quando devemos continuar
Desistimos quando a vitória está perto
Machucamo-nos quando sonhamos
E quando precisamos de nós mesmos
Abandonamo-nos inevitavelmente
Somos apenas o contrário de nós mesmos
Correndo contra a nossa própria chegada

Nenhum comentário:

Postar um comentário