Páginas

27 de out de 2011

Não



Não se afaste tanto
Não deite tão longe
Não faça eu me sentir sozinho
Não risque no céu azul
Não faça eu me importar de mais
Não largue minha mão
Não deixe eu me esconder de seu olhar
Não me deixe te amar de mais
Não por muitas vezes
Não deixe eu me sentir frágil
Não deixe eu me sentir gordo e feio
Não deixe ser orgulhoso de mais
Não quebre meu coração
Não o machuque tanto assim
Não deixe de ser carinhosa
Não me deixe ser tão bobo assim
Não por muitas vezes

26 de out de 2011

Esquecer Você


Deixe-me esquecer
Deixe-me sumir
Esquecer seu sorriso
Seu jeito de me olhar
Esquecer que te amo
Que não consigo esquecer você

Deixe-me fugir
Deixe-me escapar
Da dor que sinto
Do amor doente
Do amor estragado

Tenho que ficar longe de você
Não ficar confuso por sua causa
Não ficar perturbado e perdido
Não diga mais nada pra mim
Não sei o que posso fazer
Tenho que fugir desse amor doente
Desse amor cego e inconsequente
 
Fugir de você
Escapar de você
Do amor doente
Do amor estragado
 Preciso me achar
Dentro do meu coração apaixonado
Achar você e te arrancar
Preciso ficar longe de você

25 de out de 2011

Efusão

 
Não é somente ato
Não é apenas fato
Tem amor
Calor
Sabor
Frescor......
Não é somente ato
Ele é sentir
É esta em ti
você em mim
É o toque e forte
Leal
Só nosso....
De mais...., ninguem
Não é somente ato
E nem apenas fato
É enfraquecer
Restabelecer
Tem sincronia
E sintonia........
Tem perfume
E tão sublime..
Respeito
É cúmplice
Mas não é somente o ato...
E nem apenas um fato..
E então vai e vai e vai.....

Por: Amanda Farias

22 de out de 2011

Água


Está dentro de mim, porém sempre preciso suprir
Para atravessar, sair do porto e não ficar a deriva
Cabe em uma gota, ou enche um mar inteiro
Correnteza que leva a vela para ver o por do sol
Sua presença traz alegria e também tristeza
Nunca está morta e mesmo assim pode matar
Contorna a beleza e abre uma montanha
E para o descobrimento a terra do mar
Escapa entre os dedos, mas em gelo ela está
É para poder viver ou para se afundar
É nobre em seu ser, mas esquecem de respeitar
É no seco uma abundante miragem
Em um deserto é dona de toda a parte
Do mediterrâneo ao atlântico é Rainha
Por onde vai contorna até passar
E corre nos braços e veias levando ar
Orvalho, pedra, vapor, É...
Água...

"Com Participação de Rafael  Balsanelli"

15 de out de 2011

Órbita



Não me assuste
Não venha de mansinho
Não me assombre
Não grite!
Não me jogue da cama
Não ligue a luz
Não me sufoque
Não me agride!
Segure-me
Segure-me
Enquanto eu estiver apagado
Apagado
Em seus braços
Proteja-me
Enquanto eu estiver
Saindo da órbita

14 de out de 2011

Na Luz Perdido


Parte de mim ficou com você
Morreu em nosso último beijo
Perdeu-se em seu olhar triste
Você pediu para vir comigo
Pediu-me para ficar ao meu lado
Queria ser minha para sempre
E se eu morresse você viria comigo
Seus olhos brilhantes gritavam
Sua memória não será suficiente!

Alguns vivem e outros morrem
A vida é como a entendemos
Alguns simplesmente se vão
Um dia você me fez ver o justo
Corrigiu e concertou coisas em mim
Mas me quis preso em você
Perdi-me por algumas horas
E de volta encontrei você chorando
Seus olhos foram fechados
Para não me ver indo

Não estarei mais em sua cama
Eu não terei mais o seu cheiro
E nada de esperar por você...
Sei que nunca serei
Pois sei que nunca fui
Alguns se perdem na escuridão
Outros vivem na luz perdidos
E outro simplesmente se vão