Páginas

15 de out de 2011

Órbita



Não me assuste
Não venha de mansinho
Não me assombre
Não grite!
Não me jogue da cama
Não ligue a luz
Não me sufoque
Não me agride!
Segure-me
Segure-me
Enquanto eu estiver apagado
Apagado
Em seus braços
Proteja-me
Enquanto eu estiver
Saindo da órbita

Nenhum comentário:

Postar um comentário