Páginas

2 de nov de 2016

O Medo

Existe medo do que virá
De nada dar certo simplesmente
Medo de se sentir destruído
De desistir da guerra diária
De dizer não ao todo mal insistente
Medo da solidão
De perder pessoas amadas
De não segurar o amor de verdade
Medo de fechar os olhos e não abri-lo mais
De todas as palavras tenebrosas
Medo de todos os inimigos
Daqueles que desejam o seu mal
Medo de não ouvir mais as palavras lindas
Medo de se sentir perdido e acabado
Medo da ilusão, destruição e invenção
De tudo aquilo que não foi feito pra nós
Somos parceiros infinitos desse sentimento
O medo... Tudo... Medo... De nós!
Eu desejo que sinta isso fortemente
Todos os dias da sua existência
Medo de tudo aquilo que tentará lhe destruir
Sinta medo e fique distante, torne-se invisível
Agarre-se a tudo que te levante
De tudo que te distancie do medo
Do medo de ser feliz e vitorioso
Lute... Lute... Lute
E não desista nunca!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário