Páginas

5 de jan de 2012

In Vitro


Enquanto eu perco você
Iludindo-me pensando que ainda não perdi
Sabendo que não há nada mais a fazer
Pois minha vida está uma desordem
E a sua depende da minha fidelidade
Nada mais em você me segura
Apenas sinto muito por não ficar
Quero por um fim nisso antes de não haver jeito
Isso parece ser apenas uma pequena desculpa
Para realmente eu me sentir livre
Querer você e não tê-la como eu quero
E saber que já não me tens
Faz-me lembrar que a minha vida é vazia
Meu desejo é estar completo
Sem espaços ou outros desejos
Sentir que já não podes me dar isso
Realmente dilacera o meu coração
Todos acham que és demais pra mim
Mas sei que você nunca foi suficiente
Sei também, que eu nunca a fiz feliz completamente.
Vou deixando meu rastro na estrada
Para que possa um dia me encontrar
E mesmo que longe eu esteja
Sempre carregarei você dentro de mim.

2 comentários:

  1. Mesmo fechado, ante a dor e a desilusão, conforme inflama a antenomia, o peito não se cala. Filtrada, a fala desenha em espiral um moinho de areia no extraviado derradeiro tempo...!
    O sonho de quem acreditou.

    ResponderExcluir