Páginas

11 de jul de 2011

Liberdade


Estar com alguém e sentir frio
Ser parte da vida de alguém
Não ter esse alguém como parte da minha
Não sentir vontade de beijar de língua
Não sentir o sexo ardente e satisfatório
Querer partir sem deixar marcas
Dizer adeus sem provocar lágrimas

Sinto que tudo mudou hoje em dia
Sinto-me um romântico ultrapassado
Com ausência de brilho nos olhos
De encontros e sustos de arrancar suspiros
De deitar e não conseguir dormir pensando
Sinto falta de escutar música no escuro
De desenhar iniciais em corações
De horas e horas pela madrugada ao telefone
De carinho, atenção e proteção exagerada.

Mas continuo gelado e preso
Com medo de machucar alguém
Sentindo-me incapaz de dizer não
Eu não posso mais acreditar que vai dar certo
Pois tudo terminou, basta você abrir os olhos
E abrir seu coração para eu sair para sempre
E dizer adeus e seguir em frente
Pois de todas você foi a que lutou mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário