Páginas

17 de mai de 2011

O Brilho do Último Olhar


Mesmo que você nunca me esqueça
Serei somente uma lembrança boa ou ruim
E mesmo que o que sintas não se apague
Serei apenas uma vontade de voltar no tempo
Pra deitar em meu colo e ouvir minhas loucuras
Serei apenas parte que já passou por você
E que o vento arrancou do seu chão pra longe
Serei o cheiro do perfume mais marcante
E mesmo que o tempo corra e passe rápido
Estarei no seu sorriso, lágrimas e calmaria
E nas tempestades serei sempre o seu abrigo
Levaras-me eternamente dentro de você
Passarás noites em claro pensado em mim
Nas noites que burlamos todas as leis possíveis
Do meu abraço apertado a meu corpo na cama
Lembrara-se da minha boca e língua carinhosa
E da temperatura selvagem do meu sexo

Serei o sol convidativo do domingo
E a ressaca infernal da segunda-feira
Serei sua semana vazia e tão cheia
Serei o brilho do seu último olhar

Um comentário: