Páginas

20 de fev de 2017

Diego Novo (O Monstro Voltou)

 
Eu vivo num mundo surreal
Onde o egocentrismo me isola
Minhas amplitudes são fechadas
Pouquíssimos conseguem entrar
Sentir meu coração batendo forte
Ver um sorriso verdadeiro meu
Me fecho pro que me afasta de mim mesmo
Erro, querendo apenas acreditar no que me  fará bem
O amor é um sentimento divino, porém usado do jeito errado, ele destrói
Pernas são presas na infelicidade do sofrer
Pessoas boas e tenebrosas?
Nunca sabemos ao certo!
Quando irei acertar?
Existe um monstro implantado dentro de mim
Um que ama e é desamado
Um monstro sorridente
Que se defende da insatisfação do sofrimento
Um que acredita que ainda há de vir um final feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário