Páginas

3 de mar de 2011

Para o Desconhecido


Meu socorro
Minhas súplicas
Minha alma grita
Por misericórdia
Parte de mim
Quer me perder
E outra me segura
Vejo-me criança
Correndo no jardim
Flores e borboletas
Esvoaçam ao vento...
E ao fundo toda dor
Que sinto em olhar
Ao me ver caído e ferido
Meu socorro...
Onde está meu amor?
Pra me trazer um sorriso
Por um segundo apenas...
Queria olhar para o mundo
E saber que posso ir em paz
Sei que estou me afastando
A luz está cada vez mais longe
Não sinto mais nenhuma dor
Meu corpo está bem leve
Vejo uma ponte sobre um lago
Formas humanoides no outro lado
Eles chamam pelo meu nome
Tento olhar para trás, mas não consigo.
Atravesso lentamente, passo a passo...
Eles estão vindo em minha direção
E eu continuo seguindo
Afastando-me de mim
Para o desconhecido...

Nenhum comentário:

Postar um comentário